Frutos Caminhos e Parcerias - Início Hora de Tecer
São Paulo (SP) - primeira parte
Neide Duarte
 



Pedra sobre pedra é o nome. Nome de dureza, de arrebentamento. Nome de secura, de toda quebração. Não é nome do que brota, do que vinga em alimento. Nome do mais velho que o mundo, do que se formou antes, muito antes que a vida desse um jeito de aparecer assim, feito água.

— Quando você chegou aqui já era assim esse morro aqui na frente da sua casa?

"Não, aqui era uma lagoa, um lago enorme que ia lá até o outro lado do morro aí e no fundo tinha um paredão de rochas." - José Aleluia de Almeida - cantor e compositor




Foi aqui na volta dessa montanha, que um dia foi lago, que um dia foi pedreira, que a comunidade de Pedra sobre Pedra se formou e se espelha no seu entorno com outros nomes : Cidade Júlia, Favela do Pantanal, Jardim Rey. Todos, lugares de pedra. Pedreira. São Paulo, zona sul.



Mais, muito mais da metade da população é nordestina, como costuma ser a grande maioria das pessoas que vivem na periferia de São Paulo.


— Olha, aqui dá uma vista pra lá, né?

"Vista pra lá, eu lavo louça aqui e olhando o movimento do mundo."
- Lindinalva Lima - dona de casa



O movimento do mundo são os caminhões com caçambas que despejam entulho na montanha que leva o nome de Aterro do Itatinga.

O movimento do mundo são as pessoas que passam no esforço de carregar alguma coisa.



— Você era catador nas ruas?

"Eu fui catador de material reciclável um bom tempo nas ruas de São Paulo, eu passei dois anos na rua de São Paulo. Eu andava com uma carrocinha, né?"
- Jocemar Silveira - presidente Pedra sobre Pedra



"O convite para vocês estarem aqui é para que nós conversemos um pouco sobre o projeto de coleta seletiva que a EMAE tem em parceria com a comunidade Pedra sobre Pedra, do qual o presidente é o Jocemar. "
- Lúcia Silveira - gerente Gestão Ambiental EMAE - introduz palestra de Jocemar


"Se eu quisesse matéria prima com quantidade e qualidade, eu não deveria estar nas ruas de São Paulo e nem nos lixão. Eu deveria fazer com que a matéria prima chegasse para mim antes de parar nos lixões, antes de parar nas ruas. Esse trabalho era e sempre foi possível se eu fizesse um trabalho de educação ambiental."
- Jocemar faz palestra na EMAE

"Este é o nosso folder educativo, está modificado, aonde tem todas as informações sobre o orgânico e o inorgânico. Só existe duas saídas pra resolver o problema do lixo. A primeira é a redução. E a gente só reduz evitando tanta consumação. A outra saída é a reciclagem." - Jocemar fala a morador da comunidade Pedra sobre Pedra

O primeiro barracão para separar material reciclável, do projeto do Pedra sobre Pedra, ficava na rua Chico Mendes. Mas um dia a casa caiu, desabou junto com a encosta de um morro. O segundo barracão agora se levanta na beira do ribeirão que, um dia, os índios chamaram de Apurus, mas que agora, por motivos óbvios, o povo há muito tempo chama de ribeirão dos Apuros.


"Há 8, 9 anos atrás, fizemos vários eventos, inclusive um torneio cujo nome era torneio do rato na região."
- Jocemar

"O Jocemar inventou esse negócio de torneio do rato. Ele me convidou, eu não quis participar, mas acabei entrando na onda também e, lá, eu peguei bastante rato e fiquei em segundo lugar. Eles eram tão violentos que depois eles começaram um matar o outro. Por isso que eu fiquei em segundo lugar, porque alguns ratos meus tinha morrido." - José da Loula - vigilante

 


O torneio do rato não trouxe o efeito desejado no poder público. E os ratos continuaram a ocupar seu espaço na cidade. Jocemar continuou na sua luta e junto com a ong Rede Mulher de Educação e a Fundação Santo André conseguiram que a EMAE - Empresa Metropolitana de Águas e Energia cedesse o terreno para instalação do segundo barracão do Pedra sobre Pedra. A madeira para construir o barracão foi cedida por uma empresa que foi paga com garrafas pet.


— Mas, e o caminhão? Você viu esse caminhão em algum lugar e pediu? Como é que foi?

"Esse caminhão, há 2 anos atrás, tava encostado em uma outra empresa. A empresa tinha mais de vinte e eu disse a ele: você não quer fazer uma parceria com a gente?" - Jocemar




O motor do caminhão não estava bom. E assim teve inicio outra negociação. Desta vez com o comprador de papelão. A empresa comprou o motor. E o projeto Pedra sobre Pedra pagou a dívida, não com reais, mas com papelão.



"O objetivo é que a gente elimine a linguagem fútil, mercantil, aonde hoje a visão é eu compro, eu te pago, tu me entrega, eu recebo, tu vai embora e não temos vínculo nenhum. Queremos através desse trabalho que fazemos mudar esse sistema através de uma visão mais ampla, uma visão de parceria."
- Jocemar

Domingão na Pedra sobre Pedra. Sonzão no bar do Nezão. Da frente do bar do Zezé vai sair a equipe do Asa Negra. Vão jogar em campo adversário. Lá vai o Asa jogar por nós. Que traga orgulho pra o nome da nossa vila.

"Asa...Asa...Asa..." - Turma do Asa


"Sobre essa questão da organização aqui dentro, alguém quer se manifestar a respeito, falar alguma coisa? Você ia perguntar o quê?"
- Jocemar para companheiros da cooperativa

"Eu acho que você não comanda aqui sozinho, tem mais uns dois ou três para comandar, se é cooperativa, né? E cadê os outros, se você está aí falando sozinho?" Participante da cooperativa

"Não se trabalha simplesmente pondo a mão no pesado. Essa questão de trabalhar na caneta, fazendo a mente raciocinar, é fundamental. Feliz de quem estudou bem para estar atrás de uma mesa mandando por escrito, solicitando o que tem de ser solicitado." - Jocemar

"Quando eu conheci o Jocemar, ele já era uma liderança forte. Eu acho que continua forte. Eu falo pra ele que o problema dele é que, às vezes, ele descola e caminha muito na frente e aí eu puxo pra trás, porque a base tem de ser o coletivo. E daí, se o coletivo distancia, ele fica muito isolado na frente. Então, eu acho que o trabalho hoje é de puxar o Jocemar para por para o chão, para dar voz aos outros." - Ruth Takahashi - educadora Rede Mulher de Educação


"Ele falou que era uma...como se diz mesmo?...Esqueci, foge da memória... "
— Como é o nome?
"Uma cooperativa."
— E como é que funciona uma cooperativa?
"Uma cooperativa tudo nós trabalha junto, né?" - Cláudia Ferreira - participante da cooperativa


— O Jocemar chamou a senhora pra trabalhar aqui? O que ele falou?
"Foi. Ele falou que era pra gente trabalhar aqui, que isso aqui era de nós tudo, que era dos trabalhador."
— E a senhora sente que é de todo mundo aqui?
"Bom, eu não sei, a gente tem que ir na conversa dele, né?" - Maria Francisca de Jesus - participante da cooperativa

"O maior salário tá saindo agora, que é cem reais e uma cesta básica." - Cláudia


"Dizer que coleta seletiva é uma coisa que só grandes empresas fazem eu acho que é um equívoco. Quando você organiza grupo, você constrói uma outra teia social. Esse trabalho aqui é muito além do que coletar material reciclável, é construir outra cidadania, é assumir uma responsabilidade territorial. É trabalhar outras relações humanas.

Quando você conseguir olhar o ganho ambiental, a construção de um novo tecido social que se coloca, a responsabilidade coletiva que cada núcleo desse assume no seu território é de uma cidadania que não dá pra gente medir. Quanto custa isso numericamente? E é nesta utopia que nós estamos acreditando." - Ruth Takahashi

"Eu disse pra mim mesmo: eu não quero mais trabalhar em lixão, dessa forma excludente, conseguindo aqui simplesmente insalubridade. Eu quero ter o material reciclável, eu quero melhor limpar o meio ambiente, o bairro que eu moro, o meu entorno.

O que é que há, meu país, o que é que há? Sabe o que está acontecendo? Tem alguém levando lucros, tem alguém colhendo frutos, sem saber o que é plantar. Está faltando consciência. Está sobrando paciência. Está faltando alguém gritar." - Jocemar

"Feito mal que não tem cura,
tão levando à loucura
o país que a gente ama."
- Zezé Di Camargo, trecho de "Meu País"



Veja a segunda parte do programa Hora de Tecer

Tópicos Relacionados:
 

Saiba mais
sobre a região.

Conheça a atuação da entidade


Envie seus comentários e sugestões para o programa: caminhos@tvcultura.com.br

| Caminhos e Parcerias | Frutos |