Frutos Caminhos e Parcerias - Início Leia Brasil - SE
primeira parte
Neide Duarte
 



Estamos numa história. Num capítulo da história do Brasil. Lá fora paredes do tempo do império, do tempo dos senhores de engenho, imensos canaviais. Estamos em Sergipe e os livros são o nosso norte.

Um caminhão passa e pede: leia Brasil.

 

A sua passagem é como a leitura por estes lados, dificultosa, fraca de feição. É só mais um caminhão no caminho, mas leva uma ponte, instrumento de mais valia. Ligação entre o Brasil dos livros e o Brasil que não tem livros.

Para levar livros até o sertão a Petrobrás criou há sete anos o projeto Leia Brasil com o apoio do Ministério da Cultura. São quatorze caminhões que circulam por seis estados brasileiros. Cada um tem um acervo de 15 mil livros e funciona como uma biblioteca comum, emprestando livros para os alunos e professores de escolas públicas.


"Olha, aqui estão os livros que eles leram que você deixou no mês passado. Porém, nós vamos ficar devendo três livros que as crianças esqueceram de trazer." - Professora

"Vocês sabem que são cinco livros por turma, sendo que vocês vão ficar devendo três livros, nós só podemos dar dois livros para a turma, emprestar mais dois livros." - Hamilton


Eles vêm de longas imagens, cana, açúcar pelos campos. Longe povoados. Igrejas abandonadas na paisagem. O tempo que passa. Eles vêm atrás do caminhão Leia Brasil, vêm com roupa de domingo, com vestido de primeira comunhão, com calça e blusa combinando, num jeito de curtas palavras, menino de todo azul.

— Você ainda não escolheu o livro?
"Não."

— Quantos anos você tem Ronivaldo?
"Doze."

— Aonde você mora?
"Poço Comprido."

— Você só estuda ou ajuda seu pai e sua mãe a fazer alguma coisa?
"Estudo e ajudo."

— O que você faz ?
"Vou ver a vaca, ajudo a varrer a casa." - Ronivaldo

Um retrato na praça da cidade de Campo do Brito. Ronivaldo, seus colegas e a professora Gicelma.

Lembrança de um dia que não estava escrito.




"A maioria das crianças trabalha, a minoria mesmo freqüenta a escola direitinho, mas a maioria... os pais são muito pobres, carentes. Eu tenho 25 alunos agora só freqüentam mesmo 12, 13." - Gicelma - professora


"As vezes eu não vou na escola para ajudar meu pai. Porque ele fala que a escola também ajuda, mas para pessoa ter o que comer tem que trabalhar. Aí a gente vai ajudar ele a trabalha e falta na escola." - Elizete

"É duro trabalhar com a enxada, faz muito calo."

— Tem algum livro na sua casa?
"Tem um livro de português e matemática."

— São só esses dois livros que você tem?
"É."

 

 



"Essas professoras / elas são muito gentil /
elas sofrem prá educar as crianças do Brasil /
Em todos os colégios / tem um clube infantil /
vamos agradecer / o projeto leia Brasil."

Batalhão



— Vocês sempre fazem essa festa quando chega o caminhão?
"Sempre, sempre fazemos. Para receber com alegria o caminhão, não é?" - Rosemeire Ferreira - Coordenadora Leia Brasil - Riachuelo

Estrada para Nossa Senhora Aparecida. Polígono das secas. Região de gado. Oito mil habitantes, 12 mil cabeças de gado. Uma única escola de segundo grau. Tudo é sertão. Antonio é o motorista, Hamilton o atendente, mensageiros de histórias. Eles trabalham com um caminhão de palavras. E se encantam em ser o que são.


"Me sinto uma pessoa muito útil, né? Mais útil do que eu era antes, no meu outro serviço." - Hamilton

"Praticamente eles não têm condições de comprar um livro e pegam um de mão beijada, isso aí é uma maravilha. É uma benção. É muito difícil ter um livro por aqui."

— Na sua casa você tem livros para dar para os seus filhos?
"Eu também não tenho. Esse caminhão frequenta o bairro que eu moro."

— Você sendo motorista do caminhão pode levar um livro?
"Com certeza, quando me engraço com um aí levo, aí leio."

 


Ler o Brasil na boléia de um caminhão.
O esforço de juntar palavras, o entendimento do dizer de outros.



"Aqui no colégio quando o caminhão veio pela primeira vez os alunos ficaram muito empolgados, porque nunca participaram de um momento como esse, né?

E graças a Deus nosso colégio foi privilegiado." - Fátima

 

Nunca mais banda de pífaros, nunca mais abrir novenas, nem trezenas, nunca mais sombras longas nas tardes quentes do sertão.

É hora. Nossa Senhora Aparecida resgata suas mais velhas histórias. Tudo por causa do caminhão.

 

"A nossa banda foi daqueles tempos antigos quando o povo fazia promessa, então fazia promessa para acompanhamento, novena e pagavam promessa assim. Eram muito bonitas aquelas festas. A estrada assim longe, não cabia o povo que acompanhava, tudo cantando. Aquela mulherada rezando, a gente tocando."


"Esse hábito de comprar um livro, de ler jornal, ler revista, nós não temos esse hábito. Nós precisamos transformar essas crianças."


— Não tem biblioteca?


"Não tem biblioteca, não tem cinema. Então os meninos ficam muito limitados. Muito limitados a aula do professor e ao livro didático que eles recebem." - Ivonete

 

Dia de festa em Riachuelo. Um caminhão muda o ritmo da cidade. Por causa dele e da câmera de televisão, uma quadrilha saiu pelas ruas e nem era dia de São João.

Vandete não se importa. Esse é o sinal para a alegria.

A quadrilha era a dança de salão preferida da corte, no tempo do Brasil imperial e é até hoje uma dança de bem querer do povo do interior do nordeste. Mas no gosto de dançar é só meia a alegria. Vandete não pode esquecer o desemprego dos seus 13 filhos, nem as promessas nunca cumpridas dos políticos.


"Eu pedi a Julio Leite, eu votei para os 2 filhos dele, os 2 sobrinhos, votei pra ele.

Trabalhei porque disse que era irmão de doutor Creonte, doutor Creonte é como meu neto, eu aqui vou atrás de gente pra votar pra esse que pos no lugar de Adelson. Essa gentarada, ninguém me dá nada." - Vandete


Ouça outro depoimento de Vandete sobre os políticos da região:


 



Veja a segunda parte do programa sobre Leia Brasil

 

Tópicos Relacionados:
 

Saiba mais
sobre a cidade.

Conheça a atuação da entidade. Confira a manifestação cultural.


Envie seus comentários e sugestões para o programa: caminhos@tvcultura.com.br

| Caminhos e Parcerias | Frutos |