volta - Alô Escola

Concordância Verbal   
 
 

O verbo "ser"
"sua vida sou eu" ou "sua vida é eu"?

Volta pra casa... me traz na bagagem: tua viagem sou eu.
Novas paisagens, destino passagem: tua tatuagem sou eu.
Casa vazia, luzes acesas (só pra dar impressão)
cores e vozes, conversa animada (é só a televisão)

Na letra acima, extraída da canção "Simples de coração", dos Engenheiros do Hawaii, lemos "tua viagem sou eu" e "tua tatuagem sou eu".

Há pessoas que se espantam com esse tipo de concordância. Supõem que "tua viagem" pediria verbo na 3ª pessoa do singular, concordando com o sujeito: "tua viagem é..." ou "tua viagem foi...". Por que o letrista escreveu "tua viagem sou eu"?

Porque o verbo "ser", nesse caso, está ligando o substantivo "viagem" ao pronome pessoal "eu". O pronome pessoal prevalece pelo simples motivo de que, em termos de concordância verbal, a pessoa prevalece sobre o que não é pessoa, sempre. Por isso, independentemente da ordem da frase, faz-se a concordância do verbo "ser" com a pessoa, como vimos na letra:

Eu sou tua viagem.
Tua viagem sou eu.
Eu sou tua tatuagem.
Tua tatuagem sou eu.