volta - Alô Escola

Acentuação   
 
 

Sílaba tônica
Oxítonas, paroxítonas, proparoxítonas

Os acentos existem em nossa língua, têm sua lógica e devem ser usados. Vamos lembrar rapidamente o que é palavra oxítona, paroxítona e proparoxítona.

Palavra oxítona é aquela cuja sílaba tônica é a última. Exemplo: "café".

Paroxítona é aquela palavra cuja sílaba tônica é a penúltima. "Lata", por exemplo.

A lógica das regras de acentuação é a exclusão. Acentua-se o que é mais raro.

Todas as paroxítonas terminadas em "r" são acentuadas e, portanto, nenhuma oxítona terminada em "r" deve ser acentuada. Nesse caso, basta lembrar que todos os verbos são terminados em "r" (falar, beber, bater, ouvir, chorar, comer...). Todos são palavras oxítonas.

Quanto às proparoxítonas, veja o exemplo que Chico Buarque nos traz em "Construção".

Amou daquela vez como se fosse a última
Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido

Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima

Observe que os versos terminam sempre em palavras proparoxítonas, ou seja, naquelas cuja sílaba tônica é a antepenúltima.

É o caso de "última", "único", "tímido", "máquina", "sólidas", "mágico", e "lágrima". As proparoxítonas são as palavras mais raras da nossa língua; por isso todas são acentuadas.

Chico Buarque teve muito trabalho para escolher, entre palavras que já são raras, aquelas que coubessem nos seus versos. O sistema de acentuação da nossa língua é muito bem feito. Resta a você seguir as regras e não ser tímido em acentuar quando necessário.